seu melhor jogo

O vôlei, um esporte dinâmico e apaixonante, tem conquistado corações ao redor do mundo, transcendendo fronteiras culturais e geográficas.

Neste guia completo e atualizado, vamos te apresentar tudo sobre a modalidade, desde as suas origens históricas nos Estados Unidos até as complexidades das posições em quadra.

Prepare-se para mergulhar nas emoções, estratégias e fundamentos que fazem do voleibol não apenas um jogo, mas uma experiência única de competição.

Lendo o conteúdo até o final, você ficará por dentro de todas as regras e poderá assistir aos vários campeonatos que acontecem periodicamente.

Confira 👇

Qual é o objetivo do vôlei?

O vôlei é um esporte coletivo que se destaca por rápidas movimentações, uso dos braços e trabalho em equipe. Jogado em uma quadra dividida por uma rede, o objetivo é fazer a bola tocar o chão no campo adversário.

Duas equipes compostas por seis jogadores competem em uma batalha estratégica para ganhar pontos e vencer a partida. Cada time tem o direito de tocar na bola até três vezes antes de enviá-la de volta para o lado oposto.

O jogo começa com um saque, onde um jogador lança a bola para o ar e a atinge com força em direção ao campo adversário. A partir desse momento, as ações se desenrolam através de inúmeros fundamentos básicos, como passes, levantamentos, cortadas, bloqueios e defesas.

Essa dinâmica cria uma coreografia intensa durante o jogo, tornando-o um esporte cativante tanto para os atletas quanto para os espectadores.



seu melhor jogo

História do vôlei

História do vôlei
História do voleibol

O vôlei teve sua origem nos Estados Unidos no final do século XIX. Sua criação é creditada a William Morgan, um professor de educação física da Associação Cristã de Moços, em Holyoke, Massachusetts.

O objetivo de Morgan era criar um esporte que fosse possível ser jogado em ambientes internos, como ginásios e arenas, durante o período do inverno.

Chamada inicialmente de “mintonette”, a modalidade tinha uma rede mais alta do que a atual e possuía regras um pouco diferentes do voleibol moderno.

Em 1896, o esporte foi rebatizado para voleibol devido à natureza do jogo, onde a bola era “voleada” de um lado para o outro sobre a rede. Depois disso, ganhou caráter competitivo, normais mais rígidas e, sobretudo, profissionalismo.

A modalidade rapidamente se disseminou por todo o mundo, especialmente após a Primeira Guerra Mundial, quando as tropas norte-americanas introduziram o jogo em diferentes países.

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) foi fundada em 1947, fornecendo uma estrutura organizacional global para o esporte.

Desde então, o esporte evoluiu significativamente em termos de regras, técnicas e táticas, tornando-se um dos esportes mais praticados e assistidos do planeta.

Qual é a origem do vôlei no Brasil?

O vôlei chegou ao Brasil na década de 1910, sendo introduzido por volta de 1915. A disseminação do esporte no país começou com a presença de imigrantes norte-americanos e europeus que trouxeram consigo a prática da modalidade.

O esporte foi inicialmente difundido em clubes, escolas e outras instituições e ensino. No entanto, foi nos anos seguintes que o voleibol realmente se consolidou como um jogo popular no Brasil.

O crescimento do vôlei no país ganhou impulso significativo nas décadas de 1940 e 1950, principalmente após a criação da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) em 1954 e a entrada do Brasil em torneios internacionais.

A partir da década de 1980, o voleibol brasileiro experimentou um período de grande sucesso, tanto nas quadras quanto nas areias.

Ambas as seleções nacionais (masculina e feminina) conquistaram títulos importantes em competições de renome, como Liga Mundial, Campeonato Mundial, Pan-Americano, Sul-Americano e Jogos Olímpicos.

Os troféus contribuíram para aumentar ainda mais a popularidade do esporte no Brasil, transformando-o em uma das modalidades mais queridas do país.

Como é o jogo de vôlei?

regras do vôlei
Objetivo do jogo é pontuar

As partidas são disputadas no sistema melhor de cinco sets. Para vencer um set, uma equipe deve fazer 25 pontos antes do adversário, com uma diferença mínima de dois pontos.

Ou seja: caso o set chegue ao placar de 24×24, as equipes jogam infinitamente até que alguém consiga emplacar dois pontos de diferença.

O quinto e último set é mais enxuto. Ele se chama tie-break (desempate) e dura apenas 15 pontos, em vez dos 25 tradicionais. Também vale pra ele a regra dos dois pontos de diferença para que a vitória no set seja declarada.

Cada time tem direito a pedir dois tempos de descanso em cada set. Ele dura 30 segundos e precisa ser solicitado pelo técnico, ou, na ausência dele, pelo capitão da equipe – sempre com a bola fora de jogo.

Quantos jogadores têm no vôlei?

Uma equipe de vôlei é formada por seis jogadores titulares. Já o banco de reservas pode ser composto por até seis suplentes.

Cada atleta titular pode ser substituído apenas uma vez por set. Caso precise voltar para a quadra, ele entrará no lugar de quem o substituiu.

Uma vez que ele volte para a quadra no mesmo set, ele não pode ser substituído uma segunda vez, apenas em caso de lesão.

Essa regra não se aplica ao líbero, que pode ser substituído ou entrar em quadra sempre que quiser, sem a necessidade de aviso prévio.

Quadra de vôlei

quadra de volei
Quadra de voleibol

A quadra de vôlei é um retângulo de 18 metros de comprimento por 9 metros de largura. No meio dela, há uma linha central que divide a área em duas partes. Cada equipe fica posicionada em uma metade.

Além da linha central, existem duas linhas laterais e duas linhas de fundo, que delimitam os limites da quadra. São elas que determinam os pontos do vôlei.

Há também duas linhas posicionadas a três metros da linha central. Elas se chamam linhas de ataque (ou linhas de três) e definem a zona de ataque.

A outra parte, que fica atrás das linha de ataque, se chama zona de defesa. É nela que os atletas normalmente recepcionam as jogadas adversárias.

Fora da demarcação da quadra, há um perímetro especial chamado zona livre, que deve existir sem nenhum tipo de obstáculo.

A zona livre é pintada de cor diferente e possui 5 metros a partir das linhas laterais e 6,5 metros a partir das linhas de fundo da quadra.

As bolas que caem na zona livre sem nenhuma interferência adversária são consideradas “fora”. Apesar disso, os jogadores podem usá-la à vontade para se movimentarem, realizarem toques e efetuarem ataques.

A rede fica bem em cima da linha central. Ela tem 2,43 metros de altura nos jogos masculinos e 2,24 metros de altura nos jogos femininos.

Por fim, existem duas antenas que ficam posicionadas em cima da rede. Elas medem 1,8 metros de altura e são importantíssimas para o jogo.

Fundamentos básicos do vôlei

  • Saque
  • Recepção
  • Levantamento
  • Ataque
  • Bloqueio

O que é saque no vôlei?

o que é saque volei
Saque

O saque é o movimento que dá inicio ao ponto, sendo realizado atrás da linha de fundo da quadra. O jogador precisa jogar a bola para o lado adversário sem pisar na linha ou invadir o seu próprio campo.

Durante a viagem, é obrigatório que a bola ultrapasse a rede. Se ela bater na rede e não cair no lado oposto, é ponto para os adversários.

A equipe atacante continua sacando com o mesmo atleta até que o time adversário faça um ponto. Se isso ocorrer, o saque muda de lado.

O saque pode ser realizado de várias formas. A maneira mais utilizada nas partidas profissionais é jogar a bola para cima, saltar e acertá-la de mão aberta. É o que chamamos de saque viagem.

O que é recepção no vôlei?

manchete voleibol
Recepção

Recepção é o ato de receber uma bola adversária na própria quadra, seja de um saque, de um ataque ou a volta de um bloqueio.

Essa execução defensiva é normalmente feita com a manchete – procedimento em que o jogador une as mãos para frente mantendo os braços retos.

A recepção, no entanto, pode ser feita de outras maneiras: com as duas mãos erguidas pra cima, usando apenas uma mão (fechada ou aberta) ou, em caso excepcionais, até com os pés (sim, é permitido segundo as regras do vôlei).

Vale ressaltar que, caso a bola pegue na rede, a jogada ainda sim pode ser continuada, desde que a equipe não estoure o limite de três toques.

O que é levantamento no vôlei?

regras do volei levantamento
Levantamento

Quando um time recepciona uma bola adversária com sucesso (primeiro toque), o segundo toque geralmente é um levantamento.

O levantamento é a preparação do ataque. Esse movimento é feito, na grande maioria dos casos, com as duas mãos empurrando a bola para cima.

Desta forma, a bola fica em uma altura boa para um companheiro cortá-la e, consequentemente, marcar um ponto na quadra adversária.

Essa é a forma ideal, mas o levantamento também pode ser feito de manchete ou utilizando apenas uma mão aberta.

O que é ataque no vôlei?

regras do vôlei cortada
Ataque

O ataque é geralmente o terceiro e último toque da jogada, feito para colocar a bola no chão adversário e pontuar.

A forma de ataque mais comum é a cortada, isto é, quando um atleta utilizada a palma da mão para jogá-la no solo com força e velocidade.

Há também a deixadinha. O movimento é mais sutil que a cortada. A bola pega menos velocidade e vai caindo de mansinho no chão. Essa jogada é perfeita para enganar bloqueios bem posicionados na rede.

Por fim, temos o “ataque de segunda”, executado ocasionalmente por levantadores. Em vez de levantar a bola (terceiro toque), o levantador pode passá-la diretamente para o outro lado com o intuito de pontuar.

Os três atletas que estão nas posições da frente só podem atacar dentro da zona de ataque. Já os três atletas que estão nas posições de trás (com exceção do líbero, que jamais pode atacar), só podem cortar atrás da linha de três.

O que é bloqueio no vôlei?

bloqueio vôlei
Bloqueio

Quando um time ataca, a outra equipe pode aparar a bola saltando com os braços abertos. Esse movimento é chamado de bloqueio.

O bloqueio pode ser feito por uma, duas ou até três pessoas saltando de uma vez. É um artifício tanto para amortecer cortadas quanto marcar pontos.

Quais são as regras do vôlei?

A forma mais tradicional de se pontuar no vôlei é jogar a bola dentro dos limites da quadra adversária, de forma direta ou com toque de alguém no caminho. Isso pode ser feito atacando, sacando ou bloqueando.

Se durante um ataque, saque o bloqueio a bola for pra fora da quadra (zona livre) sem nenhuma interferência do adversário, o time não marca ponto. Nesse cenário, o ponto em questão vai para o time adversário.

No entanto, se uma bola for para fora da quadra, mas com o último toque sendo do jogador adversário, o ponto vai para a equipe atacante.

Há outras maneiras de se pontuar no vôlei:

  • Se um atleta adversário tocar na rede, atrapalhando a jogada;
  • Se um atleta adversário invadir a quadra do oponente, seja por cima ou por baixo da rede;
  • Se um atleta adversário de defesa atacar pisando na linha de ataque ou invadindo a zona ofensiva;
  • Se um atleta adversário der um toque mais longo na bola, ação que é conhecida como carregada ou condução;
  • Se um atleta adversário encostar ou atacar uma bola na antena da rede;
  • Se um atleta adversário sacar a bola e ela não passar da rede;
  • Se uma equipe adversária der mais do que três toques na jogada.

Posições da quadra de vôlei

posições do vôlei
Posições do vôlei

Um dos pontos mais importantes das regras do vôlei é que os jogadores precisam respeitar um sistema de posições dentro de quadra.

Essas posições são numeradas de 1 a 6, ou seja, exatamente o número de atletas titulares de uma equipe em uma partida de voleibol.

A posição de número 1 é a de quem está sacando, ou seja, o jogador que fica no lado direito da defesa. A posição de número 2 fica situada logo à sua frente, porém dentro da linha de ataque, rente à rede.

A posição de número 3 fica no meio da rede, enquanto a de número 4 está localizada no lado esquerdo do ataque.

Por fim, temos as posições de número 5 e 6 completando a parte de trás da quadra. Elas ficam, respectivamente, na esquerda e no centro da defesa.

Os nomes oficiais são:

  • Posição 1 – Defesa direita (saque);
  • Posição 2 – Saída de rede;
  • Posição 3 – Meio de rede;
  • Posição 4 – Entrada de rede;
  • Posição 5 – Defesa esquerda;
  • Posição 6 – Defesa central.

Como funciona o rodízio no vôlei?

rodízio volei
Rodízio

Os jogadores não ficam estáticos nas posições da quadra. Existe um sistema de rodízio, também conhecido como rotação. Dentro das regras do vôlei, talvez seja o elemento que mais gere dúvida. Mas não se preocupe. Vamos te explicar!

Sempre quando uma equipe for sacar, o time gira em quadra no sentido horário. Quem estava na posição 1, vai para a 6. Quem estava na posição 6, vai para a 5. E assim por diante. Colocamos uma imagem acima para ilustrar.

Se o time que sacar, pontuar, não há rodízio no próximo ponto. O mesmo jogador sacará até que sua equipe perca um ponto.

Vale ressaltar que os atletas não precisam seguir fielmente as posições do rodízio. Assim que o sacador acerta a bola, os jogadores podem ir para qualquer lugar da quadra. Existem, entretanto, algumas limitações.

Quem começa na zona de defesa, só pode atacar pulando de trás da linha de três. Já os líberos só podem começar nas posições defensivas. Quando ele chega na entrada rede (posição 4), precisa ser obrigatoriamente substituído.

As posições do vôlei são meramente geográficas, ou seja, delimitam a posição do atleta em relação à quadra. Já as funções dizem respeito às responsabilidades de cada atleta dentro de uma equipe. Veremos isso a seguir.

Posições dos jogadores de vôlei

funções do volei
Funções dos jogadores
  • Levantador
  • Oposto
  • Ponteiro
  • Central
  • Líbero

O que é o levantador no vôlei?

O levantador é responsável por levantar as bolas para os atacantes, ou seja, o segundo toque da jogada. Ele atua no meio da quadra, sempre próximo à rede. O atleta desta posição precisa ser inteligente, criativo e bom de passe.

O que é o oposto no vôlei?

O oposto é um especialista apenas em ataque. Ele recebe esse nome, pois fica na posição oposta a do levantador. Exemplo: se o levantador está na posição 2, o oposto sempre estará na posição 5.

O oposto gosta de atacar pelas pontas (quando está na zona de ataque) e no fundo, pulando antes da linha de três (quando está na zona de defesa), sempre dando prioridade para as posições 2, 4 e 1 (em ordem de importância).

O que é o ponteiro no vôlei?

O ponteiro é um jogador completo. Ele precisa ser bom tanto ofensiva quanto defensivamente, ou seja, nos ataques e nas recepções.

Os times normalmente jogam com dois ponteiros entre os titulares, sempre em posições opostas. Ou seja, se um ponteiro está na posição 1, o outro precisa estar na posição 4. Isso passa segurança para as duas zonas da quadra ao mesmo tempo.

O que é o central no vôlei?

O central é o jogador que se posiciona no meio da rede. São normalmente os atletas mais altos da equipe, porém mais lentos.

O central é um bom atacante de bolas rápidas pelo meio e também excelente bloqueador. Ele não precisa atacar pelos lados, pois lá estão o ponteiro e o oposto. Outra caraterística do central é que ele não participa da defesa.

Quando o central chega na posição 1, ele saca e, no ponto seguinte, é imediatamente substituído pelo líbero, para só voltar na posição 4.

O que é o líbero no vôlei?

O líbero foi uma função criada em 1998, ou seja, não existiu nos primórdios do voleibol. Trata-se de um jogador exclusivamente defensivo, que só pode atuar nas posições da zona de defesa, isto é, 1, 6 e 5.

Em outras palavras: o líbero não pode sacar, atacar, bloquear e nem participar das posições da zona de ataque, ou seja, 2, 3 e 4. Só é permitido a essa posição recepcionar saques, defender ataques, tocar a bola e levantar de machete.

Quando o líbero chega na entrada de rede, ele pode ser substituído por qualquer outro atleta sem a necessidade de avisar o árbitro.

Outra particularidade do líbero é que ele joga com uma camisa de cor diferente dos demais atletas, justamente para facilitar a visualização da sua movimentação em quadra.

Qual a importância do vôlei?

vôlei
Benefícios do esporte
  1. Bem-estar | O voleibol é uma atividade física que promove a saúde e o bem-estar. Ao praticar o esporte, os jogadores melhoram a condição cardiovascular, desenvolvem habilidades motoras, promovem a coordenação e fortalecem a musculatura;
  2. Inclusão social | O voleibol é acessível e pode ser praticado por pessoas de diferentes idades e habilidades. Isso promove a inclusão social, proporcionando oportunidades para a participação de diversos grupos, independentemente de gênero, idade ou origem socioeconômica;
  3. Habilidades sociais | O voleibol é um esporte coletivo que requer comunicação, cooperação e trabalho em equipe. Jogadores aprendem a colaborar, a lidar com vitórias e derrotas, e a desenvolver habilidades sociais valiosas que são aplicáveis em diversos aspectos da vida;
  4. Competição | O voleibol oferece um ambiente propício para a competição saudável, incentivando a superação pessoal, o respeito pelo adversário e a ética esportiva. Esses valores são fundamentais para a formação de atletas e cidadãos responsáveis;
  5. Desenvolvimento profissional | O voleibol pode oferecer oportunidades de desenvolvimento profissional para atletas, treinadores, árbitros e outras funções ligadas ao esporte. Isso inclui carreiras na modalidade, educação física, treinamento esportivo e gestão;
  6. Entretenimento | O voleibol é uma fonte de entretenimento para milhões de fãs ao redor do mundo. Competições nacionais e internacionais, como as Olimpíadas e os campeonatos mundiais, atraem grandes audiências e contribuem para a construção de uma comunidade global de torcedores;
  7. Diplomacia | O voleibol também desempenha um papel na diplomacia esportiva, promovendo intercâmbios culturais e amizades internacionais. Competições e eventos são oportunidades para a construção de pontes entre nações, povos e culturas de diferentes locais.

Agora você sabe tudo sobre o vôlei, como história, fundamentos e principais regras. Gostou deste conteúdo? Registre sua opinião nos comentários! E não se esqueça de visitar nosso site diariamente para ler mais artigos esportivos 👊



seu melhor jogo