seu melhor jogo

O judô é uma arte marcial japonesa que utiliza a força e o equilíbrio para derrubar o adversário no solo ou imobilizá-lo.

A modalidade foi criada no final do século XIX por Jigoro Kano, um mestre de jiu-jitsu que buscava desenvolver um método de defesa pessoal.

Com o passar dos anos, o esporte ganhou popularidade e profissionalismo. Não é à toa que entrou para os Jogos Olímpicos de 1964. Desde então, vem conquistando fãs e praticantes em todo o mundo.

Neste guia completo e atualizado, vamos conhecer um pouco mais sobre a história, as regras, o sistema de pontuação e os principais golpes do judô.

Confira 👇

História do judô

Fundado pelo mestre Jigoro Kano em 1882, o judô é uma arte marcial com origem no Japão. Kano era um estudioso de lutas que buscava criar um sistema de defesa pessoal que combinasse técnicas eficientes e princípios éticos.

O judô, que significa “caminho suave”, foi desenvolvido a partir do jiu-jitsu, mas Kano introduziu modificações significativas para torná-lo mais seguro.

Mestre Kano estabeleceu a primeira escola de judô, o Kodokan, em Tóquio, naquele mesmo ano. Ele organizou as técnicas de luta em um sistema estruturado, classificando-as em categorias.

Além disso, Kano desenvolveu um sistema de graduação baseado em faixas coloridas para indicar o nível de habilidade dos praticantes.



seu melhor jogo

O judô rapidamente ganhou popularidade no Japão e, eventualmente, se espalhou pelo mundo. Em 1964, foi incluído nos Jogos Olímpicos de Tóquio, tornando-se a primeira arte marcial a fazer parte da competição.

Atualmente, o esporte é praticado em todo o planeta, com federações nacionais e globais que regulamentam a modalidade e promovem torneios.

Com o judô surgiu no Brasil?

história do judô
Aurélio Miguel, judoca brasileiro

O judô chegou ao Brasil através de japoneses que decidiram se mudar para o país no início dos anos 1900. Entre eles estavam pessoas comuns, que usavam o esporte para manter laços culturais firmes, e lutadores, que de fato buscaram implementar a modalidade por aqui, organizando combates e abrindo dojôs.

Naquela época, Mitsuyo Maeda foi um dos grandes responsáveis pela disseminação do judô no país, desafiando lutadores de outras artes marciais e ensinando as técnicas do esporte para habitantes nascidos no Brasil.

Maeda, inclusive, desenvolveu grande apreço pela família Gracie. O mestre treinou nomes que viriam a se tornar ícones do jiu-jitsu brasileiro, como Carlos e seus filhos Carlson, Robson e Rolls.

Desde então, o judô e o jiu-jitsu brasileiro se tornaram parte integrante da cultura esportiva brasileira. Academias pipocaram pelo país, torneios começaram a ser organizados e até uma confederação nacional foi fundada.

Além disso, o Brasil tem produzido inúmeros campeões mundiais e medalhistas olímpicos no judô, como Aurélio Miguel, Rogério Sampaio, Tiago Camilo, Flávio Canto, Sarah Menezes e Mayra Aguiar.

Quais são os fundamentos do judô?

  1. Nage-waza (Técnicas de Projeção): São as técnicas de arremesso, onde o praticante utiliza o equilíbrio e a força para projetar o oponente no solo;
  2. Kuzushi (Desequilíbrio): Antes de aplicar uma técnica de projeção, é necessário criar um desequilíbrio no oponente, tornando-o vulnerável ao ataque. Desta forma, ele pode ser projetado com maior facilidade;
  3. Katame-waza (Técnicas de Controle): Envolve as técnicas de imobilização no solo, estrangulamentos e chaves articulares. O objetivo é controlar e submeter o oponente até que ele desista do combate;
  4. Ukemi (Técnicas de Queda): O aprendizado de como cair de maneira segura é crucial no judô para evitar lesões durante as projeções;
  5. Tsukuri (Posicionamento): Refere-se à preparação e posicionamento adequados antes de executar uma técnica de projeção. Inclui o ajuste preciso da posição dos pés e do corpo;
  6. Kake (Execução): É a fase final da técnica, onde o praticante efetivamente executa a projeção ou controle, aproveitando o desequilíbrio previamente criado, agarrando a manga ou a gola do quimono adversário;
  7. Randori (Prática Livre): É uma forma de treino em que os praticantes têm a oportunidade de aplicar as técnicas aprendidas de forma mais dinâmica, enfrentando oponentes reais;
  8. Kata (Formas Pré-Determinadas): São sequências de movimentos predeterminados que ajudam a aprimorar a técnica, a compreensão dos princípios e a expressão artística do judô;
  9. Shiai (Competição): As competições são uma parte importante do judô, onde os praticantes têm a chance de testar suas habilidades contra oponentes de outras academias;
  10. Ética e Filosofia: Valores como respeito, humildade, cortesia, amizade e autodomínio são fundamentais no judô. A filosofia do esporte vai além do tatame e influencia a conduta na vida cotidiana.

Qual é o principal objetivo da luta de judô?

golpes de judô
Objetivo do judô é vencer a luta

O principal objetivo da luta de judô é aplicar técnicas eficientes para projetar ou controlar o oponente de maneira a assegurar a vitória.

Isso pode ser alcançado através de golpes que utilizam mãos, braços, pernas, pés e até mesmo a força do quadril e das costas.

Além do aspecto competitivo, o judô tem como objetivo o desenvolvimento pessoal e a promoção de valores éticos e morais.

Os praticantes, portanto, buscam aprimorar seu caráter, disciplina, respeito mútuo, mente e corpo através do esporte, mas de uma forma não violenta.

Como se ganha uma luta de judô?

Existem diversas formas de vencer uma luta de judô, que tem duração total de quatro minutos. O jeito mais fácil é aplicando um Ippon, que é um golpe perfeito que garante ao judoca vitória automática.

Outra forma de triunfar em um combate é acumulando dois Waza-ari, que são golpes “quase perfeitos” que valem meio ponto cada. Caso os quatro minutos de duração acabem, um Waza-ari contra nenhum ponto do oponente é também suficiente para vencer a luta.

Caso a luta termine empatada, isto é, sem pontos marcados por ambos os judocas, o combate vai para o Golden Score. Nele, o primeiro que aplicar qualquer Ippon ou Waza-ari, ganha a partida.

Há também vitórias por penalização do adversário. Caso o oponente infrinja regras ou evite a luta de forma deliberada, ele recebe uma penalidade que se chama Shido. Três Shidos acumulados resultam em derrota automática.

Caso o adversário viole uma norma muito séria, ele pode ser desqualificado da luta sem precisar acumular três Shidos.

Quais são as regras do judô?

  • Cumprimentos: Antes do início da luta, os judocas se cumprimentam e depois acenam para o árbitro e seus assistentes;
  • Etiqueta e respeito: O respeito é fundamental no judô. Os competidores devem agir de maneira cortês e respeitosa durante toda a luta;
  • Duração da luta: As lutas profissionais de judô duram quatro minutos;
  • Início e término da luta: A luta começa com os competidores posicionados em suas áreas no tatame, aguardando a liberação do árbitro. A partida termina quando um dos judocas vence por ippon (ponto máximo), dois waza-ari (meio ponto), por acumulação de penalidades do oponente ou por desclassificação;
  • Pontuações (Ippon e Waza-ari): O objetivo principal do judô é marcar um Ippon, que é a pontuação máxima e resulta na vitória imediata. O Ippon pode ser alcançado por meio de técnicas de projeção, imobilização, estrangulamento ou chave articulada. Caso não haja um Ippon, os judocas podem pontuar com Waza-ari (meio ponto), dependendo da execução das técnicas;
  • Proibições: Existem certas ações proibidas nas lutas do esporte, como agarrar o quimono do oponente de maneira inadequada, realizar golpes ilegais, tocar no rosto do oponente, entre outras;
  • Penalidades (Shido e Hansoku-Make): Os árbitros podem impor penalidades chamadas Shido por comportamento antidesportivo, comportamento passivo ou qualquer violação das regras do judô. Acumular três Shidos resulta em desclassificação imediata (Hansoku-Make). O Hansoku-Make também pode ser aplicado sem acúmulo de Shidos caso o lutador infrinja uma regra muito séria;
  • Golden Score: Em caso de empate, se não houver vencedor após o tempo regulamentar, a luta continua no chamado “Golden Score”, onde o primeiro a marcar qualquer pontuação ganha. Vale lembrar que o número de shidos (abaixo de três) não são considerados critérios de desempate.

Quais são os golpes de judô?

regras do judô
Golpes do esporte

O judô é caracterizado por uma variedade de técnicas de arremesso, controle no solo, imobilizações e estrangulamentos. No Ippon Seoi Nage, por exemplo, o lutador eleva o oponente sobre seu próprio ombro e o projeta ao solo.

Já no Soto Gari, o judoca usa a parte externa do pé para varrer a perna do oponente e, consequentemente, desequilibrá-lo.

O Juji Gatame, por outro lado, é uma chave de braço, onde o judoca aplica pressão na articulação do cotovelo para imobilizar o adversário.

Clique aqui para ver a lista de principais golpes.

Quais são os equipamentos utilizados no judô?

O judogi é o uniforme utilizado no judô. Ele é composto por uma espécie de jaqueta (wagi), calças (shitabaki) e faixa (obi). No caso das lutas femininas, as mulheres também devem utilizar uma camiseta branca debaixo do wagi.

Outro elemento importante presente na vestimenta dos lutadores é o patch de identificação, geralmente costurado no judogi.

Esses patches identificam elementos importantes, como federação, país e, em alguns casos, até mesmo o nome do atleta.

Categorias do judô (feminino)

  • Ligeiro: até 48 kg
  • Meio-leve: até 52 kg
  • Leve: até 57 kg
  • Meio-médio: até 63 kg
  • Médio: até 70 kg
  • Meio-pesado: até 78 kg
  • Pesado: mais de 78 kg

Categorias do judô (masculino)

  • Ligeiro: até 60 kg
  • Meio-leve: até 66 kg
  • Leve: até 73 kg
  • Meio-médio: até 81 kg
  • Médio: 90 kg
  • Meio-pesado: até 100 kg
  • Pesado: mais de 100 kg

Agora você sabe tudo sobre o judô! Gostou deste conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários! E continue nos acompanhando para mais guias completos e atualizados sobre esportes, games e apostas 👊



seu melhor jogo